A imaginação é combustível, carvão.
Fogo místico que alimenta a chama,
Lume criador da divina inspiração.
Aviva a idéia que o verso derrama.

Devaneio, fogueira que me incendeia.
Salva da solidão e contorna o abismo.
A mente trota nas nuvens sem correia,
o corpo, relegado, vaga no ostracismo.

Cruzo tempo e espaço. Vou no vento.
Veículo que conduz ao céu. Mais prá lá.
Sem lei da gravidade. Só em pensamento.
Um guia ao horizonte perdido, Shangri-lá.

Nau para sair do ermo; criar novo arrebol.
Ao zênite cheguei com o quixotesco elmo.
Sou Ícaro em vôo Kamikaze, rumo ao sol.
Volto a bordo dos raios azuis de Santelmo

Rosemarie Schossig Torres

Anúncios