Nas cinzas do tempo que perdi,
ficaram enterrados
os pequenos gestos;
aqueles que ninguém notou.

Também ficou pra trás
o pensamento sonâmbulo,
que segue vagueando ao azar,
sem jamais encontrar repouso…

Transitando em oculto desvão
vigiam as noites insones,
onde um simulacro de mim,
divaga de olhos sempre abertos…

Em marés de tempo perdido
agonizam os poemas,
que deixei de escrever;
os que se afogaram
nas ondas de idéias vãs…

Rosemarie Schossig Torres

Anúncios